Visitas que marcam...

Nos últimos dias, tenho me dedicado a visitar os lares dos meus paroquianos com a Imagem Peregrina de Nossa Senhora Aparecida. Confesso que não esperava tamanha receptividade e devoção; em cada lar, em cada edifício, em cada coração, manifestações de fé e esperança por parte do povo.

Após a entronização da Imagem nos lares, procuro ouvir um pouco das histórias, relatos de vidas que em sua maioria tornar-se- iam um grande hino de louvor ao Deus Criador. Quanta superação, quantas dores! Vejo claramente que a religião e a fé muito contribuem para o erguimento e prosseguimento da vida diária de cada pessoa visitada... O que seria de nós sem a fé? O que seria de nós sem Deus?

Nessas visitas, uma frase chamou-me muito a atenção. Em um apartamento, ao entrar com a Imagem de Nossa Senhora Aparecida, um jovem, aparentemente com seus vinte anos de idade exclamou: “No momento mais sombrio, nasce uma luz”. Fiquei tão emocionado com tal colocação que depois das orações e devidas homenagens à Mãe de Deus, sentei com o jovem e indaguei o motivo da alegria dele e o porquê da expressão na chegada da Imagem. Ele serenamente me respondeu: “Em meio a essas construções, nos vazios dos nossos corações e vidas, eis que vemos claramente, no olhar sereno de Maria, a Luz!” Luz que brilha sobre as sombras de nossos medos e incertezas, luz a iluminar as trevas da frieza dos nossos pensamentos. E acrescentou: “Bom seria se Maria viesse todos os dias em nossas casas e famílias”.

Diante desse fato rezei a Deus: Pai de Misericórdia, que nos destes Maria como Mãe, visitai os nossos corações, afastai as trevas do mal e concedei-nos por sua intercessão a graça de uma vida alegre e tranquila.

Amém!

Padre Diego Carvalho
Pároco